quinta-feira, 1 de julho de 2010

O Bolo!


O Bolo

Tradicionalmente, o bolo deve ser cortado pelos dois noivos ambos segurando a faca cortam a primeira fatia, sendo a noiva a primeira a experimentar depois o noivo e os convidados receberão uma fatia dessa sobremesa de honra.
Essa é também a hora do brinde com champagne, que irá celebrar a união, e por isso, o momento que os noivos são chamados para cortar o bolo é um dos mais especiais e marcantes da festa.

A tradição de oferecer bolos em datas especiais é antiga e sua origem mais provável vem do uso do trigo, ingrediente principal da massa, que é também símbolo de prosperidade e fertilidade, se tornando um verdadeiro amuleto de sorte para o casal.

Nas cerimônias de casamento da Grécia Antiga os convidados recebiam biscoitos feitos com a mistura de gergelim e mel, remetendo ao casamento que tem seus momentos doces e salgados.

Segundo uma tradição romana, partir um pequeno pedaço de pão sobre a cabeça da noiva era uma maneira de desejar fertilidade e também um símbolo para ela ser abençoada com abundância em seu matrimônio.

Durante a Idade Média, era costume que os convidados levassem pequenos bolos para os noivos. Cada um dos bolos era colocado sobre o outro para que os noivos tentassem se beijar sobre eles sem derrubá-los para dar sorte. Dessa forma curiosa, surgiram os bolos de noiva em andares.

Finalmente, no séc. XVII, na culinária francesa, surgiram os bolos de casamento mais parecidos com os que conhecemos atualmente: diversas camadas, recheios elaborados, ricas decorações e outros ornamentos.
E até hoje é mantido o ritual de dividi-lo entre familiares e amigos, compartilhando a alegria da nova aliança entre famílias e desejando boa sorte aos recém-casados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

No Instagram

.: Solennitá Cerimonial & Eventos - Blog :.

Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados